Cache de repositórios de pacotes com Squid

Introdução

Quando há uma considerável quantidade de computadores (ou máquinas virtuais) rodando o mesmo sistema operacional, também há benefícios em criar um espelhamento local de pacotes (mirror). Porém, um espelhamento completo demanda bastante espaço em disco e banda de internet que torna-se desnecessário já que nem todos os pacotes serão utilizados.

Assim, surge a necessidade de configurar um cache de repositórios de pacotes com um servidor proxy Squid que armazenará apenas os pacotes solicitados que ficarão disponíveis para as próximas requisições. Existem várias outras formas de manter e disponibilizar esse cache mas decidi utilizar o Squid por precisar de pouquíssima configuração nos clientes.

O cache pode ser utilizado por vários gerenciadores de pacotes como Yum (CentOS), dnf (Fedora) e apt (Debian e Ubuntu).

 

Instalação e configuração do servidor

Particularmente, utilizei o CentOS 7 mas você pode utilizar qualquer distribuição para instalar o squid:

# yum install squid

No caso das distribuições que usam pacotes RPM, geralmente vem configuradas por padrão para utilizar uma lista de espelhos ao invés de uma URL de base. Isso implica em cada procedimento de instalação/atualização baixar os pacotes de um espelho diferente que faz o Squid invalidar a entrega de um arquivo do cache por ser proveniente de uma URL diferente.

Para contornar o problema, utilizei o store_id_program que usa apenas o nome do arquivo ao invés da URL completa. Assim, podemos utilizar diferentes espelhos sem invalidar as requisições no cache, ou seja, as requisições terão o status HIT (Leia mais aqui).

$ git clone https://github.com/yevmel/squid-rpm-cache

$ cd store_id_program && go build

# cp store_id_program /usr/local/bin/store_id_program

 

O próximo passo é editar o arquivo de configuração do Squid. Eu deixei da seguinte forma (verifique as alterações necessárias para casos específicos):

acl localnet src 10.0.0.0/8 # RFC1918 possible internal network
acl localnet src 172.16.0.0/12 # RFC1918 possible internal network
acl localnet src 192.168.0.0/16 # RFC1918 possible internal network
acl localnet src fc00::/7 # RFC 4193 local private network range
acl localnet src fe80::/10 # RFC 4291 link-local (directly plugged) machines
acl SSL_ports port 443
acl Safe_ports port 80 # http
acl Safe_ports port 21 # ftp
acl Safe_ports port 443 # https
acl Safe_ports port 70 # gopher
acl Safe_ports port 210 # wais
acl Safe_ports port 1025-65535 # unregistered ports
acl Safe_ports port 280 # http-mgmt
acl Safe_ports port 488 # gss-http
acl Safe_ports port 591 # filemaker
acl Safe_ports port 777 # multiling http
acl CONNECT method CONNECT

http_access deny !Safe_ports
http_access deny CONNECT !SSL_ports
http_access allow localhost manager
http_access deny manager
http_access allow localnet
http_access allow localhost
http_access deny all

http_port 3128
maximum_object_size 4096 MB
cache_dir ufs /var/spool/squid 10000 16 256
coredump_dir /var/spool/squid

store_id_program /usr/local/bin/store_id_program
store_id_children 5 startup=1

refresh_pattern -i .rpm$ 129600 100% 129600 refresh-ims override-expire
refresh_pattern -i .iso$ 129600 100% 129600 refresh-ims override-expire
refresh_pattern ^ftp: 1440 20% 10080
refresh_pattern ^gopher: 1440 0% 1440
refresh_pattern -i (/cgi-bin/|\?) 0 0% 0
refresh_pattern . 0 20% 4320

Configuração dos clientes

YUM – CentOS 7

# echo 'proxy=http://<ip ou nome do proxy>:3128' >> /etc/yum.conf

DNF – Fedora

# echo 'proxy=http://<ip ou nome do proxy>:3128' >> /etc/dnf/dnf.conf

APT – Debian/Ubuntu

echo 'Acquire::http::Proxy "http://<ip ou nome do proxy>:3128/";'>> /etc/apt/apt.conf.d/proxy.conf

 

Resultados

É possível verificar a eficiência do cache com alguma ferramenta de análise de logs. Eu usei o Calamaris:

Bem, como foi mostrado, ficou uma delícia!

Referências

Yevgeniy Melnichuk – Squid RPM Cache

Usando Yum com um servidor proxy

DNF API Reference – Configuration

Setting up apt-get to use a http-proxy

Speed up your Internet access using Squid’s refresh patterns

Geowany Galdino escreveu 47 artigos

Assistente em Tecnologia da Informação na Universidade Federal do Acre. Licenciado em História na mesma instituição.

2 comentários em “Cache de repositórios de pacotes com Squid

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios

Você pode usar estes tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>